terça-feira, 1 de maio de 2012

Das escolhas

Parece que é amanhã que o meu saldo bancário conhece o seu momento alto dos últimos meses. A bem da verdade, alguma vantagem havia de haver depois de cinco meses a ignorarem-me solenemente. Recebi o aviso, olhei para o número da transferência à espera que me desse para sentir algum súbito arrebatamento consumista. Não deu. Entre vestidos, sabrinas, carteiras, cremes, maquilhagens, roupa interior, camisas de dormir da Zara Home, novidades do meu spa, fins de semana fora e sushi mais frequentemente, a minha indecisão está em saber se começo por me desgraçar a comprar livros para a tese na amazon ou se escolho começar antes a desgraçar-me a comprar livros para a tese na unilibro. É. Tal e qual. Sem pressa, também preciso de ver se, de uma vez para sempre, mudo de sofá e compro uma televisão decente. E é tudo. Por agora, é tudo. O resto, não vos minto, sempre chegará, mas ao ritmo a que chegaria independentemente das oscilações mais impressivas da minha conta bancária. Talvez renegoceie o plano poupança também. Sou uma pessoa crescida, é o que vos digo.

4 comentários:

  1. Pensa no sofá, é boa altura. Estão com bons preços e tens entrega gratuita.
    http://www.ikea.com/pt/pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhh... que boa sugestão, Raquel! Merci!!!

      Eliminar
  2. :)

    (sim, este comentário vai muito simplista mas tu percebes)

    ResponderEliminar