sábado, 24 de março de 2012

Pequena R. pergunta ao leitor

A primeira coisa que faço quando chego a casa para ficar, nem que seja só uma hora, é descalçar-me. Não me descalço por ter à porta uns chinelos ou achar que não se anda em casa com os sapatos da rua. Não. Não é nada disso. Descalço-me porque adoro andar descalça ou só de meias. É o meu teste de intimidade e à vontade. Quando me sinto suficientemente "de casa" para me descalçar em casa de um amigo, isso é uma prova de muito, mesmo muito sentimento de pertença. Não pensem, com isto, que ando para aí a descalçar-me por dá cá aquela palha. Descalço-me cá em casa, em casa dos meus pais, sempre em casa do meu tio mais velho, em casa do G. e em casa da C. Acho que não consigo fazê-lo em mais lado nenhum. Pelo menos, que me lembre.  Ou então, ainda não calhou. Este gesto pode ou não estar acompanhado do à vontade para me enrolar numa manta que ande pelo sofá ou abrir portas na cozinha à procura de um copo para beber água, mas normalmente está. E eu não acho isto mau, nem feio, nem nada. Porque eu estou "em casa". Estando em minha casa, por outro lado, também não me faz confusão nenhuma trabalhar de pijama ou fato de treino. Aliás, normalmente, se for para ficar em casa só de manhã fico de pijama, se for para ficar o dia todo, visto-me. Este vestir-me não significa que me vista como quando vou trabalhar. Não.  Até posso vestir um vestido, mas é um que não tenha cinto, nem muitos botões, nem fechos, um que seja do mais confortável que há, enfim. Quando estou em casa ando sempre de cabelo apanhado, quase sempre por uma mola, sem qualquer ganchinho pequenino a arrumar os cabelos despenteados. Quando fico em casa não uso brincos, nem relógio, nem nada. Porque estou em casa. E, mais uma vez, eu não acho isto mau, nem feio, nem nada. O que me faz espécie são as pessoas sempre prontas, as que saem do quarto já vestidas, calçadas e de écharpe. Sucede, no entanto, que tenho, nos últimos tempos, encontrado cada vez mais pessoas que não entendem como não se pode fazer assim, que acham um costume selvagem esta coisa de se sirigaitar de pijama fora da cama. Pior, muito, muito pior, que se trabalhe de pijama. Mas eu já nem vou para aí. Pronto, essa aversão ao chinelar laboral, concedo. Fiquem lá com a bicicleta. Eu para trabalhar preciso de vontade, não propriamente de um outfit específico, mas está bem. Agora, tratarem-me como deslavada por andar descalça e sem casaco de fazenda em casa é uma coisa que já me dá algo nos nervos. Mesmo. Não penso e não vou mudar isto, parece-me. Nem quando me dizem "Ai mudas, espera até viver com alguém a ver se não mudas!". Só me apetece perguntar "Então mas não haverá gajos normais neste mundo de Cristo?!". Mas enfim, não interessa. Se algum dia acontecer, logo lhe hei-de explicar que se tomar o pequeno almoço sem estar de fato não caem prédios no Japão. Seja. De todo o modo, não resisto: há por aí mais alguém que também tenha este hábito tãããooo estranho de conseguir ir à sala de casa sem ser de vestido de gala e sandálias de salto alto?! Grata.

10 comentários:

  1. Percebo-te perfeitamente. Se é para estar em casa, é para estar o mais confortável possível (embora eu não faça muita distinção entre o que visto em casa e na rua, à excepção do pijama). E se uma pessoa quiser andar de pijama o dia todo... não vejo qual é o problema.
    E não concordo com essa história de mudar de hábitos porque se vive com alguém. A outra pessoa não te pode ver despenteada, de pijama... não percebo. Aqui em casa, o pijama é a segunda pele, para os dois. E gostamos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que me cá vieste dizer isso, Roque! Estava a precisar de um testemunho do sexo oposto, para perceber que a normalidade (o que eu considero normalidade) também existe para vocês :) E descansa. Como digo no texto, não penso e não vou mudar. Até porque, embora não me importe nada de mudar coisas na minha vida, tento fazê-lo apenas se for para ficar melhor, o que não seria o caso! Felicidades para ti e para ela. Be happy!

      Eliminar
  2. Vamos lá por partes:
    - dos maiores prazeres que tenho quando chego a casa é descalçar-me e vestir coisas de andar por casa;
    - descalcei-me (acho eu) de todas as vezes que fui a tua casa;
    - se por acaso encontrares um tipo que não veja o quão charmosa ficas quando estás feliz e confortável por estarem no nosso ninho, despacha-o! de certeza é um comichoso de primeira e que não merece a tua companhia!

    Tenho dito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora então vamos lá:
      - tal e qual :)
      - e ainda bem, que é sinal que te sentes em casa e eu gosto que os meus amigos se sintam em casa quando estão na minha casa!
      - há tanto tempo que eu não ouvia a palavra "comichoso" e que, no contexto, fica tão bem :) Mas não te preocupes. Com a aversão que tenho aos lenços, berloques e botões dourados, só posso estar com gente que também sirigaite de pijama, fato de treino, camisas com colarinhos gastos e casacos de lã com borbotos quando andarmos "por casa". Uma alegria só :)

      Eliminar
  3. Euuuuuu! Hoje não saí e nem me vesti. Estou no 'dia de maria badalhoca desgrenhada' e qd tomar duche para deitar, tiro o pijama e visto outro. Oh yeah!! (é pouco bom é ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso então é dos deuses. E quando não é para trabalhar?! Quando é para engonhar o dia todo, da cama para o sofá, do sofá para a mesa, da mesa para o sofá, do sofá para a cadeira e assim?! Ahhhh.... E depois aquele banhinho quente antes de ir para a cama e o cheiro de um pijaminha lavadinho em cima de uma pela fresquinha e besuntada com um creme hidratante que só se põe nos dias de maior vagar?! AMO!

      Eliminar
  4. Se me descalço (seja onde for e mesmo em agosto) começo logo a espirrar! A única excepção é na praia e, mesmo aí, a areia tem que estar quentinha. E isto é uma coisa quase incapacitante, porque adoro andar descalça! (talvez seja uma das razões para gostar taaanto do verão e de praia) Mas é frequente calçar alguma coisa mais confortável quando chego a casa e poucas coisas são melhores que passar o dia de pijama ou com camisolas polares 3 tamanhos acima do nosso!

    ResponderEliminar
  5. Este post assenta-me que nem uma luva... o pijama é a minha toilette favorita cá de casa, e em dias de inverno dou-me ao luxo de ir à loja da terra e ao café com ele debaixo de umas calças largas e um casacão!!!

    ResponderEliminar
  6. Eu! Ora, eu chego a casa, descalço-me logo, tiro a roupa e... ora banho, ora pijama, dependendo da hora. Eu sou tudo isso e quem estiver comigo não está pelo que visto, mas pelo que sou! E... há muita gente assim, acredita! E... ainda bem! :)

    ResponderEliminar